O Coordenador do Centro de Informática do Politécnico da Guarda, João Paulo Valbom, reflete sobre o impacto positivo da ligação do IPG à rede nacional de investigação e ensino a 100 Gpbs (Projeto RCTS100), destacando ainda o papel dos serviços digitais da Unidade FCCN no dia a dia da comunidade académica: “Os serviços e projetos digitais fornecidos pela FCCN à comunidade académica sempre foram fundamentais”.

Qual o significado e impacto da ativação da ligação do Instituto Politécnico da Guarda à rede nacional de ensino e investigação a 100 Gbps?

A massificação da utilização da tecnologia e o aumento exponencial de dispositivos eletrónicos (tablets, telefones, portáteis, etc) tem sido nos últimos anos um enorme desafio para todo o ensino superior e, em particular, o Politécnico da Guarda não foge à regra. Isto leva a uma necessidade latente de uma maior largura de banda que assegure uma melhor e maior qualidade na prestação dos vários serviços digitais para utilizadores da comunidade académica.

Neste sentido a ligação do Politécnico de Guarda à rede nacional de ensino e investigação a 100Gpbs é fundamental para dar resposta às necessidades de fornecimento dos vários serviços disponíveis aos muitos utilizadores, sendo agora possível agora fornecer um serviço de maior qualidade e em alguns aspetos mais efetivo, já que a maior largura de banda possibilitou passar a suportar mais utilizadores em simultâneo com elevada qualidade de serviço.

Paralelamente houve a necessidade de adaptar as infraestruturas tecnológicas à nova realidade, o que levou a uma restruturação tecnológica profunda ao nível da conectividade da rede informática, tornando-a rápida e mais eficiente em termos energéticos e ao nível da segurança informática tornando-a mais segura.

Ao nível académico estas alterações, permitiram uma melhoria muito significativa na qualidade de serviço prestado essencialmente pela imposição do ensino à distância e de modelos híbridos face à pandemia da Covid-19. Com este upgrade passou a ser possível ter disponível uma nova realidade de sistemas de videoconferência, com tecnologia avançada ao nível de imagem e áudio, que permite realizar encontros entre múltiplas pessoas de forma rápida e eficaz: seja para dar aulas à distância, para formações online, para palestras ou para assistir a conteúdos multimédia com alta definição.

Qual a importância e impacto que os serviços e projetos digitais da Unidade FCCN têm no dia a dia da comunidade do IPG?

Os serviços e projetos digitais fornecidos pela FCCN à comunidade académica sempre foram fundamentais para o Instituto Politécnico da Guarda. Hoje, têm um ainda maior relevo nas várias abordagens digitais. Num período especialmente difícil, tendo em conta a pandemia, quando houve a necessidade de redefinir o modelo de ensino para um ensino fundamentalmente online, o serviço Colibri foi fundamental nesta abordagem. Graças ao Colibri foi possível alterar rapidamente o paradigma do ensino presencial para um modelo de ensino online, suportado ainda em outros serviços como o RCTSaai, Filesender, NAU, entre outros.

Outro serviço fundamental para qualquer instituição de ensino superior é o eduroam, que garante a conectividade em qualquer lugar que exista esta rede, tornando-se assim essencial para alunos fisicamente no campus ou em mobilidade.

Também a b-on tem um relevo especial para a nossa comunidade académica, ao permitir o acesso simplificado a um conjunto muito vasto de repositórios documentais e de informação de enorme valor aos nossos alunos e corpo docente, promovendo assim o aumento da literacia digital.

Muitos outros serviços tais como RCTS-CERT, RCTS-Certificados, RCTSaai, RCAAP, PTCRIS, CIÊNCIAVITAE e CIÊNCIAID, Videocast, Educast, Nau, são essenciais para o trabalho diário da nossa instituição, e o aumento da largura de banda veio também proporcionar o aumento e a melhoria da sua utilização.

Últimos artigos