Passar para o Conteúdo Principal
 

História

ORIGENS DA FCCN

 

A história da atual FCCN tem início em meados da década de 80 do século XX.

Na génese da FCCN está a Fundação para o Desenvolvimento dos Meios Nacionais de Cálculo Científico, criada a 23 de dezembro de 1986.

Os seus membros fundadores foram a Junta Nacional de Investigação Científica e Tecnológica (JNICT), o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), o Instituto Nacional de Investigação Científica (INIC) e o Conselho de Reitores das universidades portuguesas (CRUP).

De acordo com os estatutos iniciais, o objeto da sua atividade era o desenvolvimento dos meios nacionais de cálculo científico, a promoção e instalação de meios poderosos de cálculo e a sua articulação com outras entidades científicas e técnicas dos setores público e privado.

No ano seguinte, em abril de 1987, toma posse o primeiro conselho executivo da Fundação. Para além de questões logísticas, como a sua instalação, a FCCN procurou logo desde o inicio ajudar a comunidade cientifica e tecnológica portuguesa a ultrapassar “carências gritantes” em meios informáticos para o cálculo científico.

Em 1988 incluiu no seu plano de atividades os alicerces para a constituição, em Portugal, da Rede de Cálculo Cientifico Nacional (RCCN). Foi a antecessora da atual RCTS – Rede Ciência, Tecnologia e Sociedade.

Imagem 1988 História

ENCONTRO SOBRE REDES

1988 foi um ano importante na história da FCCN. Em junho desse ano a FCCN promoveu um Encontro Sobre Redes que reuniu em Lisboa um grande número de professores e investigadores portugueses interessados no acesso às facilidades que as redes de comunicações e de computadores já demonstravam ter para o desenvolvimento do ensino superior e da investigação científica.

Deste Encontro sobre Redes resultam decisões e conclusões importantes.

Foi reconhecida a importância das redes de dados para a exploração mais racional dos equipamentos informáticos, para a troca de mensagens e ficheiros (primeiros passos do correio eletrónico) e para a consulta de bases de dados.

Foi salientada a importância da interligação da nova rede com as suas congéneres europeias de modo a combater o isolamento dos investigadores portugueses.

Estabeleceu-se uma equipa com a missão de promover a constituição da infraestrutura que ligará em rede as universidades portuguesas e outras instituições dedicadas à investigação. Nesta altura algumas ainda sem acesso a qualquer rede de dados.

Foi decidida a compra de um supercomputador que ficasse acessível a toda a comunidade de investigação e desenvolvimento através de uma rede nacional. O computador escolhido viria ser o Convex C220, com uma velocidade de computação 20 vezes superior ao computador de cálculo científico mais rápido disponível em Portugal na altura.

Para contextualizar o momento e o mundo em que Portugal vivia, recordamos que esta era uma época em que as máquinas de escrever ainda reinavam, o primeiro telemóvel Nokia surgia no mercado, o formato GIF era inventado e a linguagem de programação PERL tornava-se disponível.

TRÊS DÉCADAS DE HISTÓRIA

São 30 anos a mudar a internet, a dar o nosso melhor à comunidade científica nacional, disponibilizando dezenas de serviços para milhares de utilizadores.

Hoje a FCCN liga mais de 70 instituições de ensino superior, laboratórios e outras instituições públicas com ligações de alto débito.

Nestas três décadas desenvolvemos um leque de serviços de colaboração, comunicação, computação, segurança e conhecimento para que os nossos utilizadores façam cada vez mais e melhor.

Num mundo que muda todos os dias a velocidades vertiginosas, queremos continuar a construir a nossa história estando sempre à frente do nosso tempo e ao serviço da comunidade que servimos.

VEJA INFOGRÁFICO COM OS MARCOS HISTÓRICOS MAIS IMPORTANTES

Imagem 1995 a 1998 História