imagem decorativa

A Unidade FCCN está a desenvolver, desde o início de 2020, um projeto na área da Transformação Digital na Investigação. Quais os resultados previstos? E que impacto vai ter na Ciência em Portugal? Saiba tudo sobre esta iniciativa. 

É com vista a reforçar o investimento na área da ciência aberta a nível nacional (em particular na gestão de dados de investigação) que a Unidade FCCN tem trabalhado, desde janeiro de 2020, no âmbito do projeto “Transformação Digital na Investigação”. O projeto, que inclui financiamento do COMPETE (Fundo Social Europeu), tem data prevista de finalização em dezembro de 2022, sendo visto como um reforço no investimento que a FCT tem vindo a fazer nos últimos anos em gestão de ciência

As áreas de Gestão de Ciência e Ciência Aberta são, efetivamente, basilares na execução deste projeto, que está a implementar um sistema de apoio à transformação digital da Administração Pública. Com um orçamento que ronda os 800 mil euros, o projeto tem data de finalização prevista para o final de 2022, altura em que terá disponibilizado infraestrutura e serviços de suporte à gestão de dados de investigação, através das quais a comunidade académica e científica poderá depositar o resultado das suas investigações. 


Uma infraestrutura, várias peças: o SciPROJ

No âmbito desta infraestrutura, o projeto prevê, desde logo, a implementação de um registo nacional de financiamento de ciência e tecnologia. Com a denominação de SciPROJ, este registo vai permitir agregar o financiamento nacional numa única base de dados, sendo também disponibilizado em regime de dados abertos, fomentando a transparência e acessibilidade à informação sobre financiamento científico. 

ciencia aberta sciproj FCCN Unidade de Computação

Para além do registo de financiamento, o projeto prevê a implementação de um registo nacional de outputs de ciência e tecnologia, que servirá para partilhar os resultados de investigação, assim reunidos numa base de dados única. Esta solução permitirá a disponibilização da informação em regime de dados abertos, para estímulo da partilha e reutilização da informação – princípios que são basilares nas práticas de Ciência Aberta

Para além dos dados relativos a outputs, também os processos de gestão de suporte à decisão estão em foco neste projeto, com a criação de um sistema de business intelligence que permitirá, a partir dos registos nacionais de publicações e de financiamento, produzir indicadores de suporte. 

Por fim, tendo em conta uma implementação mais eficaz da política de acesso aberto aos resultados de investigação financiados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia, o projeto vai ainda realizar ações de promoção desta política, procurando reforçar a adesão de investigadores a estes princípios, aumentando o potencial impacto da investigação financiada. 

Pode encontrar mais informações na página dedicada ao projeto.

Outros artigos relacionados