imagem de destaque

Presente em mais de 100 países, o serviço eduroam tem hoje uma dimensão incomparavelmente superior à que apresentava no momento da sua génese, há quase duas décadas. Portugal foi um dos países envolvido na criação deste serviço de mobilidade que, para o especialista do serviço Pedro Simões, é “um exemplo de sucesso a vários níveis”. A segurança no acesso à Internet e as potencialidades de mobilidade são algumas das mais-valias destacadas relativas à utilização deste serviço gerido, em Portugal, pela Unidade FCCN. 

O projeto eduroam está prestes a fazer duas décadas de existência, sendo que Portugal foi um dos primeiros seis países a aderir. Como avalia a sua implementação em Portugal?

Não existe qualquer dúvida que o serviço eduroam é um caso de sucesso mundial, em especial na comunidade académica e de investigação portuguesa. Portugal está, desde o primeiro momento, envolvido neste projeto, tendo contribuído de forma significativa na sua génese e definição. Todos os anos, temos visto novas entidades a aderir a este serviço, alargando a pegada da rede e aumentando a sua disponibilidade.

A sua presença quase natural fica patente nos cerca de 26 mil hotspots eduroam inseridos em universidades e centros de investigação de mais de 100 países em todo o mundo. Em Portugal, esta rede pode ser encontrada na grande maioria das instituições de ensino superior, público e privado, laboratórios de estado e outros organismos de âmbito académico.

Existem ainda casos de sucesso em que a pegada eduroam extravasou as fronteiras das instituições e integrou-se nos espaços públicos das cidades onde estas se localizam.

eduroam
Presença mundial da eduroam

Quais pensa serem as principais mais-valias oferecidas pela eduroam aos membros das comunidades educativa e de investigação? Há algumas dicas de utilização que possam ser partilhadas?

A grande mais-valia do serviço é a mobilidade que oferece aos seus utilizadores. Com a sua presença, resolvem-se os problemas de acesso às redes Wi-Fi em qualquer lugar. O mote “abra o seu portátil e fique online” é cada vez mais uma realidade, sendo até já algo que os utilizadores esperam quando visitam outra instituição. Aliás, esta ligação acontece de forma natural e, muitas vezes, sem que os utilizadores se apercebam, em especial nos dispositivos móveis, que se ligam automaticamente.

Outro ponto importante do serviço eduroam é a segurança, tanto dos utilizadores como dos processos de autenticação. Esta tem sido uma premissa, desde o primeiro momento, e tem vindo constantemente a ser reforçada, quer com novas tecnologias, quer com uma análise constante das questões de segurança que vão surgindo no mercado.

Quanto a dicas de utilização, repito o que é muitas vezes comunicado aos utilizadores eduroam antes de se deslocarem. Devem garantir antecipadamente que as configurações estão bem feitas e, sempre que necessário, devem recorrer a ferramentas como o eduroam CAT (Configuration Asssitant Tool). Através desta, é possível configurar automaticamente os dispositivos, fornecendo apenas o nome de utilizador e a palavra-passe.

«A grande mais-valia do serviço eduroam é a mobilidade que oferece aos seus utilizadores. Com a sua presença, resolvem-se os problemas de acesso às redes Wi-Fi em qualquer lugar»

Qual tem sido a evolução da presença e utilização deste serviço em Portugal?

Desde o primeiro momento que o serviço eduroam é um caso de sucesso a vários níveis em Portugal. Em primeiro lugar, o número de entidades aderentes tem aumentado de forma constante. Hoje são já 76 as entidades que oferecem a rede eduroam em Portugal, nas suas instalações e campi, bem como em locais próximos, inclusivamente, como resultado de parcerias específicas.

No mesmo sentido, como esperado, o número de utilizadores tem também crescido de forma exponencial. Isto significa que tem um impacto grande em duas vertentes. Por um lado, este aumento mostra que, no interior das entidades, a eduroam é a rede preferida dos utilizadores. Por outro lado, do ponto de vista da mobilidade, fica claro que cada vez mais utilizadores usam esta proposta para se ligarem à Internet quando visitam outra instituição. A facilidade de utilização, sem qualquer intervenção por parte dos utilizadores, assim o potencia.

Quais os próximos passos que estão pensados para a eduroam em Portugal? E, de um ponto de vista global, qual antecipa que seja a evolução deste serviço?

Para além da constante evolução tecnológica, o serviço eduroam tem objetivos bem definidos para Portugal e para o resto dos países onde está implementado. Sendo uma iniciativa global, quer alargar ainda mais a sua presença e a sua cobertura. Com vários casos de sucesso no nosso país, queremos disseminar ainda mais a sua presença, saltando as fronteiras do mundo académico e tornando esta rede uma presença ainda mais constante, em especial em locais que são visitados diariamente pelos utilizadores.

Outros artigos relacionados