imagem decorativa

Saiba mais sobre o Tooling4G, o primeiro projeto português aprovado na iniciativa SHAPE PRACE (Partnership for Advanced Computing in Europe) – o programa pan-europeu que tem como objetivo apoiar iniciativas de divulgação das potencialidades de inovação criadas pela Computação Avançada ou de Alto Desempenho (HPC).

Um projeto de investigação que une a Universidade de Coimbra (UC) e o Centro Tecnológico da Indústria de Moldes, Ferramentas Especiais e Plásticos (CENTIMFE), localizado na Marinha Grande, foi o primeiro projeto português aprovado no programa SHAPE PRACE. A iniciativa prova que a Computação de Alto Desempenho (HPC, High Performance Computing) pode trazer benefícios também para as pequenas e médias empresas. Enquanto exemplo de criação de sinergias entre o Sistema Científico e Tecnológico Nacional e o tecido empresarial, este projeto abre caminho para que outras empresas descubram e desenvolvam tecnologias de Computação Avançada.

Tooling4G|Minimize the airflow generated noise on automotive HVAC systems” foca-se no setor automóvel e pretende “suportar uma empresa nacional no desenvolvimento de ventiladores inovadores que reduzam substancialmente o ruído dos sistemas de ar condicionado automóvel, que poderão ser integrados na próxima geração de automóveis elétricos”. Entre 2020 e 2021 foram executados sofisticados cálculos no Laboratório de Computação Avançada da Universidade de Coimbra (LCA-UC) – um dos centros operacionais da Rede Nacional de Computação Avançada gerida pela Unidade FCCN – recorrendo às plataformas de computação avançada Navigator e Navigator Plus.

Tooling4G LCA
LCA © DR

O projeto Tooling4G teve a duração de seis meses e apresentou resultados promissores no white paper publicado.
O coordenador do projeto no LCA-UC, Pedro Alberto, acredita que esta investigação lançará sementes – demonstrando que recursos de HPC são úteis para as PMEs, tornando os produtos mais inovadores e sofisticados – aumentando a produtividade, reduzindo custos, aumentando a qualidade e velocidade da produção. “Ao todo, foram executados sofisticados e complexos cálculos a um ritmo “ultrassónico”, o equivalente a 250 mil horas de computação tradicional, num só processador”, conta o coordenador do projeto no LCA-UC.

O programa SHAPE tem por missão fornecer às PME europeias a experiência necessária para beneficiar das possibilidades de inovação criadas pela Computação de Alto Desempenho (HPC), aumentando assim a sua competitividade.

Além do programa SHAPE, a rede PRACE tem outros concursos que atribuem recursos de computação avançada e oferece também inúmeras formações e treino nesta área. A participação portuguesa no PRACE é assegurada pela UC, com o apoio da FCT.

Outros artigos relacionados