Go to main content
 

Nós ficamos em casa

Nós ficamos em casa

O avanço do cenário pandémico do COVID-19 forçou medidas como a implementação do teletrabalho e do ensino a distância. Estas e outras medidas são consideradas fundamentais nesta fase desafiante, como prevenção da propagação do vírus. A grande maioria da equipa da Unidade FCCN da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, encontra-se em regime de teletrabalho e o acesso às infraestruturas que gerimos encontra-se restringido.

Tem-se verificado nestes dias um crescimento no uso nas nossas plataformas colaborativas, pois para prosseguirem o seu trabalho, professores, alunos e trabalhadores de entidades do ensino superior e investigação, estão a dar-lhes uso e a adotar ambientes de trabalho colaborativos, tentando garantir a manutenção das atividades letivas e de investigação.

É com agrado que nos deparamos com experiências reais de utilização, com êxito, das plataformas que disponibilizamos. Numa verdadeira aceção da premissa “a necessidade aguça o engenho” e agradecendo a “qualidade e responsividade do serviço Colibri”, o professor do ISPA, João Marôco, Ph.D., partilhou com a equipa FCCN o setup criativo que encontrou para conseguir dar uma aula experimental de Análise Estatística 1. A receita foi simples: “um computador portátil, um smartphone e uma conta Colibri”, elencou.

“Entro na conta do Colibri através do laptop (host) e em simultâneo no smartphone (co-host), que fica a filmar uma folha em branco. Quando preciso de resolver um exercício na folha, passo o ecrã para o smartphone e “spotlight vídeo”. Os alunos vêm a resolução (com um lag de 0.5 s) que faço na folha”, explica o professor. O resultado é satisfatório e cumpre o propósito:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Imagens gentilmente cedidas pelo professor João Marôco.

No final da aula, os alunos referiram que conseguiram acompanhar a matéria. A aula pôde ser gravada para ser posteriormente disponibilizada. Um dos alunos participantes, o Diogo, referiu ainda: “A nivel visual devo dizer que fiquei bastante admirado. (…) Foi muito bom termos as várias perspetivas: visualizar a calculadora – que era o que eu mais receava – e ter a câmara apontada para as partes escritas. Fiquei muito supreendido com a qualidade do som e a qualidade da chamada. A nível de participação aluno-professor funciona bem. Melhor do que isto só mesmo estarmos na aula com o professor mas, dentro dos possíveis, esta é a melhor condição que podemos ter”, acrescentou.

Aproveitamos para divulgar os nossos canais nas redes sociais, Facebook, Twitter e LinkedIN e contamos com a nossa comunidade para a partilha das suas experiências com as ferramentas de trabalho e serviços de apoio que disponibilizamos para que as atividades possam continuar neste período dificil que ultrapassaremos juntos. Apelamos ao uso da hashtag #FiqueEmCasaFCCN, sempre que desejem partilhar bons casos de uso das nossas plataformas e serviços, para que possam ser eventualmente adaptados por outros professores.

As nossas equipas estão empenhadas em dar todo o apoio e em dotar a comunidade de ensino e investigação das plataformas e conectividade necessárias para trabalhar a distância.