imagem decorativa

Serviço da Unidade FCCN para gravação, edição e publicação de vídeos educativos integra novas funcionalidades no Gestor e Editor de vídeo.  

Depois de, no final de 2020, ter apresentado um novo editor HTML5, abandonando totalmente a tecnologia Flash, o Educast tem vindo, ao longo deste ano, a implementar novas funcionalidades no seu editor. Desde logo, foram realizadas várias melhorias na acessibilidade e usabilidade, nomeadamente através da inclusão de tooltips

De igual forma, é agora possível incluir descrições customizáveis (através da formatação de texto e inclusão de hiperligações) e garantir o enriquecimento de metadados graças à inclusão de tags. “Estas novas funcionalidades trazem novas potencialidades ao utilizador, sendo possível fornecer informação complementar associada a cada vídeo”, explica o gestor do serviço, Nelson Schäller.   

Outra das novidades relativas ao editor Educast está relacionada com a possibilidade de branding dos vídeos publicados, uma vez que passou a ser possível personalizar o vídeo de entrada (vídeo pre-roll) e o banner relativo a cada clip de vídeo. Desta forma, as instituições que publicam vídeos no Educast têm a possibilidade de personalizar com a sua marca, explica Nelson Schäller: “Esta é uma forma de dar um maior destaque às instituições que utilizam o Educast, reforçando a sua imagem institucional nos conteúdos audiovisuais que criam”.

Novidades do Gestor Educast

As novidades não se ficam pelo editor de vídeo deste serviço FCCN. Também o Gestor Educast apresenta melhorias no layout de apresentação dos detalhes do clip de vídeo (imagem e metadados), passando a permitir ainda a de publicação de um vídeo sem que ele seja removido do gestor. Por outro lado, foi criada uma nova apresentação para as videoboxes de partilha e realizadas melhorias de acessibilidade na integração de iframes em sites externos.

Outra das principais novidades do Gestor Educast consiste na criação da possibilidade de acesso reservado via password aos conteúdos de um canal. Através desta inovação, explica o gestor do Educast, passa a ser possível “restringir o acesso a um grupo de utilizadores, via password, como por exemplo uma turma de alunos ou um grupo de trabalho. A lógica é a de garantir acesso controlado aos conteúdos de um canal”, reforça Nelson Schäller.  

Educast com nova landing page em setembro

A abertura do novo ano letivo trará consigo um outro marco importante para o Educast – o lançamento de uma nova landing page para este portal. Esta nova página, lançada durante o mês de setembro, vai facilitar o acesso aos vídeos produzidos pela comunidade académica e científica nacional, com principal foco na melhoria da pesquisa de conteúdos na plataforma, nomeadamente através do sistema de tags. 

Os conteúdos, de resto, estarão em maior destaque na nova versão da landing page, revela Nelson Schäller, adiantando que a nova página incluirá “um dark mode e um look and feel mais moderno e arrojado”, sendo ainda responsivo em todos os dispositivos de smartphones, tablets e desktop. 

Em 2021, o Educast regista cerca de 7.580 vídeos educativos publicados, num total de 446.394 minutos produzidos. Em comparação com 2020, regista-se um crescimento da sua utilização com 9.312 novos utilizadores e 725 novos canais criados por estes.

Recordamos que este serviço tem como objetivo disponibilizar à comunidade académica uma plataforma dedicada à produção de conteúdo audiovisual e multimédia para fins educativos e não comerciais, tendo sido uma ferramenta essencial ao longo da pandemia, com a mudança das aulas presenciais para o online.

O seu sistema central garante o pós-processamento necessário para que as gravações fiquem disponíveis através da Internet em múltiplos formatos: streaming, desktop e mobile, que são cada vez mais usados por todos no seu dia-a-dia, acompanhando deste modo as tendências da comunidade.

As aulas gravadas podem ser facilmente integradas em sistemas de e-Learning, portais e sites das instituições de ensino superior, e os videos ficam disponíveis através do portal para alunos e público em geral.


Para saber mais sobre o Educast visite o site da FCCN.

Outros artigos relacionados