imagem decorativa

Segunda edição do concurso gerido pela Unidade FCCN da FCT pretende consolidar e reforçar o sistema tecnológico e científico nacional através de recursos de Computação Avançada para Investigação e Inovação.

Cerca de um ano depois de, em agosto de 2020, ter sido anunciada a primeira edição do Concurso de Projetos de Computação Avançada, a Fundação para a Ciência e a Tecnologia, através da sua Unidade FCCN, revelou a abertura de candidaturas para uma segunda edição da iniciativa. Desta forma, será possível a interessados de várias áreas do saber e atividade candidatarem-se à atribuição de Projetos de Computação Avançada e disponibilização de recursos computacionais.

No total, a segunda edição do concurso visa a atribuição de 31 milhões de CPU core.horas ou vCPU.horas em plataformas da Rede Nacional de Computação Avançada (RNCA). Serão aceites candidaturas em todas as áreas científicas com utilização de Computação de Alto Desempenho (High Performance Computing – HPC) e /ou Cloud científica em três tipologias distintas: Acesso Experimental (A0), Acesso Preparatório (A1) e Acesso Projeto (A2). A cada uma destas categorias corresponde um número máximo de horas de utilização e de duração do projeto.

As candidaturas para Acesso Projeto – A2 – estarão abertas até 13 de setembro de 2021. Os dois restantes acessos, A0 e A1, estarão disponíveis em regime contínuo até 28 de abril 2022 ou até esgotarem os recursos disponíveis. 

O concurso é uma colaboração com os quatro centros operacionais – Minho Advanced Computing Centre (MACC), Laboratório de Computação Avançada da Universidade de Coimbra (LCA-UC), High Performance Computing da Universidade de Évora (HPC-UÉ) e Infraestrutura Nacional de Computação Distribuída (INCD). O seu objetivo passa por incentivar a utilização de recursos computacionais de HPC e Cloud Científica, para obtenção de novos conhecimentos que permitam o avanço científico e tecnológico em todos os domínios do conhecimento.

Alguns exemplos fornecidos como casos onde estes recursos serão úteis dizem respeito a áreas tão distintas como a modelação climática ou molecular, a inteligência artificial e o estudo de problemas complexos na criação de novos materiais ou o melhoramento de linhas de produção industrial. Na primeira edição do concurso, a Unidade FCCN aprovou 129 projetos, disponibilizando mais de 35 milhões de horas de CPU core.horas.

Para saber mais sobre as tipologias a concurso na 2.ª edição, e os prazos de candidatura, visite a página do concurso e da RNCA.

Outros artigos relacionados